sábado, 8 de maio de 2010

Vaticano, Igrejas, Santos e a Fórmula de Fazer Dinheiro.

Números. Vou me basear em números para desenvolver o raciocínio.

vaticano1
Lendo a edição 620 da revista Época me deparei com uma reportagem que me deixou com a pulga atrás da orelha. A reportagem era intitulada por “À espera da santidade”. Essa matéria dizia que em sua última visita o papa João Paulo II disse que o Brasil precisava de mais santos. A matéria ainda mostrava que atualmente existem 70 processos de canonização no Brasil e como é feito esse processo, falava ainda da quantidade de santos pelo mundo, os gastos da canonização e por fim, no rodapé da página, mostrava o número de canonizações feito por cada papa.
E foi exatamente isso que fez com que eu ficasse inquieto. No rodapé estava escrito que “o papa João Paulo II, morto em 2005, fez duas vezes mais santos que os nove papas anteriores – e canonizou mais que todos os papas dos últimos 400 anos”.
Vamos começar a falar de números. O processo de canonização custa em média 200 mil reais segundo a revista Época. O papa João Paulo II canonizou 482 pessoas de 1978 até 2005. Multiplicando o número de canonizações pelo custo médio delas e depois dividindo pelos 27 anos de papado é igual à aproximadamente 3.570.370. Sim, três milhões quinhentos e setenta mil trezentos e setenta reais gastos por ano em canonizações.
Achei um número bastante alto e fui pesquisar dados do Vaticano na internet. E me deparei com mais números. O blog Canção Nova publicou uma entrevista do professor Felipe Aquino com John L. Allen Jr. que dizia que o orçamento anual do Vaticano é de 300 milhões de dólares, ou seja, 540 milhões de reais.
Em termos percentuais o vaticano gasta em média 0,7% do PIB com canonizações. Em novembro de 2006 o blog Estatísticas do Brasil publicou uma matéria da folha de São Paulo do economista José Marcio Camargo que dizia que o gasto brasileiro com setores como infra-estrutura, segurança, agricultura, ciência e tecnologia era de 1,75% do PIB.
Depois de me entreter com tantos números eu parei para analisá-los e formulei a teoria de que a Igreja Católica tinha achado a fórmula para ganhar mais dinheiro.
Segundo John L. Allen Jr. metade do PIB do Vaticano vem de doações de igrejas locais e através das paróquias do mundo todo que são obrigadas a entregar dinheiro às dioceses, e as dioceses são obrigadas a entregar dinheiro para o Vaticano.
Se metade do dinheiro vem através de doações, se com o dinheiro das doações são feitos novos santos e se novos santos atraem mais fiéis. A fórmula é a seguinte: mais santos é igual a mais fiéis. Mais fiéis é igual a mais doações. Mais doações é igual a mais dinheiro para paróquias locais, por conseguinte, torna-se mais dinheiro para as dioceses e, por fim, dinheiro de todas as dioceses que detém dinheiro de todas as paróquias. Isso tudo para o Vaticano.

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails

Ultimas Postagens